família

Retrospectiva de 2018

giphy
Não sei se vale a pena fazer uma retrospectiva deste ano, foi tão bleh que dá vontade de passar reto.

Mas de qualquer forma até serve pra eu refrescar a minha memória.

Bom, o ano começou com péssimas notícias, virei estatística. Fiquei sem emprego depois de 7 anos e pouco. Foi chocante e triste.
Logo em seguida me inscrevi num curso de espanhol, para não gastar o $$ com bobagens. Organizei  muito bem a minha vida para não gastar de mais, e não fazer nada de útil. Foi um aprendizado.

Me cadastrei em diversos sites de vagas de empregos, mas não tive retorno. Foi bastante frustrante. De junho a setembro fui a uma entrevista real e fiz uma de 10 segundos via skype, mega frustrante.

No final de agosto e começo de setembro fiz uma viagem bastante animadora, já que em 10 anos de namoro, praticamente nunca fizemos uma viagem para mais longe. O roteiro foi meio inusitado: Monte Verde, São Thomé das Letras, Monte Verde e Maresias.

No final de setembro finalmente fui chamada para uma entrevista real. Eu nem tinha enviado meu currículo para a vaga, mas acabaram me chamando, isso foi bem interessante. Fiquei animada e passei na entrevista. Comecei a trabalhar no começo de outubro, foi estressante, pois eu não sabia como lidar com aquele tipo de exigências. Fiquei me sentindo muito mal. Depois de um tempinho, apesar de estar tudo entrando nos eixos, mesmo depois de ter ido trabalhar de sábado e ficado até tarde trabalhando, me dispensaram.

Ou seja, comecei e terminei esse ano desempregada. Péssimo.

Teve várias outras coisas aí no meio. Fiz um curso no Senac e também um de Revisão. Revi pessoas conhecidas e conheci novas pessoas. Além de ter tido Copa do mundo e o Brasil ter sido um fracasso, de novo, ainda teve eleição e muita briga por política.

Teve até rato dentro de casa, na páscoa. Rato da páscoa…kkkk

Meu irmão casou mas a notícia mais diferentona do ano foi, que em breve serei tia avó! É isso mesmo!

Então agora é correr atrás do prejuízo. Estou tentando umas oportunidades como revisora e tradutora freelancer.

Um ótimo 2019 para todos nós!

Sexta 13

Eu adorava ver o filme Sexta Feira 13 quando eu era adolescente, sempre pegava um deles aos finais de semana, na locadora. Nem sei como meus pais deixavam a gente ver. Tanto que  meu irmão, quando era pequeno, não tinha medo de ver o Jason, mas chorava de medo quando apareciam os Gremlins, por exemplo…

Pensando bem, só 2 filmes da série tem história, o primeiro e o segundo, o resto é sempre tudo muito igual, mas não sei porque eu achava divertido.. mas com 13 anos, porque eu achava isso? Sei lá!

Ah, existe também o Jason X, quando ele vai para o espaço, aquele filme é muito divertido!!!
Agora filme ruim demais é o Freddy vs. Jason, tosqueira total!!

Hoje em dia filme que dizem ser de terror, não é de terror. Ou é engraçado, ou é ridículo. Filme que eu não considero de terror é o Jogos Mortais, confesso que nunca vi nenhum, acho horrível.

Filme que considero de terror, além da política brasileira: O Chamado, O Grito, Atividade Paranormal. O Chamado japonês também é muito bom, pena que não consegui ver o último filme da série, pois o dvd estava com problema, o filme é mais parado que o americano, mas parece ser mais assustador. Já o Grito só vi o americano, esse filme me deu muito medo, pois fui ver esse filme sozinha no cinema, aí em certo momento o cinema teve problemas na projeção, mas o detalhe era que nas outras salas estava tudo normal, pois dava para ouvir o barulho… isso me deixou com bastante medo! Sei lá, depois disso nunca mais vi esse filme.. eheheh. O Atividade Paranormal, é muito bom.. mas eu não assisto esse filme sozinha não, depois de ver esse filme, fiquei tão impressionada que comecei a ouvir muitos barulhos, do vizinho, dos móveis estalando.. um verdadeiro terror.

Ultimamente não tenho visto muito filme de terror, filme de zumbi não dá pra considerar  como sendo terror..

Lembrando que hoje é o aniversário do meu irmãozinho, que nasceu numa sexta-feira 13, inclusive..

jason

Luto

eu nunca pensei sobre essa palavra, mas cheguei a conclusão que Luto vem mesmo do verbo lutar!

Mas lutar contra quem ou o que? Lutar contra a dor e o desespero, penso eu.

Minha querida avó se foi, tenho certeza que agora ela está num lugar muito melhor. E é essa certeza que me faz estar mais tranquila.
Estou triste, mas lutando, pois a minha vida continua, agora posso ser mais egoísta e pensar em mim.

Pensar nas coisas básicas: onde morar, principalmente. Mas acho que ainda tenho um tempo para me organizar.

Quero lutar pra ser mais feliz e realizada a cada dia. Acho que chego lá, é por isso que luto.

Um Adeus para Ella Spier Krummrich – 22/2/1925 – 13/9/2009.

Zombie Mode On

Well, tem épocas em nossas vidas que fica tudo meio conturbado. Estou numa fase dessas, e não está sendo fácil!

A minha avó está doente, e não sei se o diagnóstico dado pelos médicos é confiável, pois dependemos do serviço público. Não é só pela falta de grana não..mas também não sei explicar por que não se procura um médico particular. Enfim, depois de um mês que a minha avó teve alta do hospital com o diagnóstico de Cirrose hepática Alcóolica – ela nunca bebeu – ela teve que voltar, porque tava com outro problema.

Não foi fácil descobrir o que ela tinha, num primeiro momento fomos a um hospital particular( Hospital Alvorada) eu achei que seria bem tranquilo. Mas não, pois eles começaram a falar em operação.. isso sairia caro (note que mesmo indo num hospital particular, eles não sabiam o que ela tinha). Fomos obrigados a levar num público (Hospital Geral da Pedreira). Ela ficou quase uma semana na enfermaria.. que pra ser sincera é horrível. Quando ela foi pra um quarto o ambiente era bem melhor, tranquilo! Depois de quase 2 semanas, diagnosticaram como Diverticulite.

Ontem eu tinha que pagar o boleto do primeiro hospital. E eu usaria recursos de uma poupança da minha avó. Ela está melhor financeiramente que eu. Só que por incrível que pareça ontem a lady Murphy me atacou logo que saí do serviço.
O cartão da conta bloqueou sem eu ao menos digitar a senha- Bradesco #fail- aí pensei.. me ferrei, eu pago vou ficar no vermelho.. mas pelo menos elimina essa coisa chata. Estava na catraca do metrô e descobri que o meu crédito do bilhete único tinha acabado.
Detalhe, tava sem grana alguma!

Tive que voltar para a rua, que tava inundada de água suja e gente que não andava. Corri no caixa eletrônico pegar dinheiro e só consegui chegar em casa pra fazer o pagamento do boleto bem em cima da hora.

Não me lembro de ter dormido esssa noite, a minha avó fica chorando a noite toda.. e quando vou ver se ela tá com dor, ela diz que se sente mal.. apenas isso. Aí quando estou virando um zumbi a minha avó fala: E você sempre de mal humor…poxa, dá vontande de xingar!

Só nas horas ruins

que você sabe com quem pode contar. E isso parece uma constante no universo!

Quando vc está no fundo do poço, são poucas as pessoas que continuam ao seu lado. Na doença é a mesma coisa!
E isso é foda!

E quando a família não ajuda.. nem financeiramente nem moralmente.. aí é mais foda ainda!
Mas eu penso.. o que fazer?

Hoje em dia eu entrei numa rotina de trabalhar para  pagar contas.. que nem consigo pagar. Eu não sei se tenho qualidade de vida.. bem pouca talvez! Queria proporcionar um pouco mais de bem estar para a minha avó por exemplo.. mas hoje em dia sem grana não dá.

Quero ganhar na mega-sena!