publicidade

Polishop

Quero expor aqui alguns casos que estão acontecendo comigo.

Desde fevereiro estou desempregada, e nesse tempo que você fica um pouco mais ocioso, acha que tudo o que novidade é bom. Nem sempre né.. mas vamos lá!

Eu já estava seguindo e me cadastrando em desafios para emagrecer, promovidos por uma coach. Já seguia no instagram e achava legal, achava que motivava e tal, mas quando eu assistia a alguns vídeos com conteúdos relevantes, a metade do vídeo era a coach mostrando depoimentos das pessoas que ela ajudou. Não estou questionando se ela realmente ajuda ou não, mas sim acho que as vezes esses coaches usam um método, que eles aprendem, para te fazer sentir um lixo humano.

Não é só nesse caso acima que eu vi o tal método para te fazer sentir como um estranho, uma pessoa chata, ultrapassada que não quer ser feliz, que não quer mudar.

Tipo, começa assim: cadastre-se agora e receba o super kit gratuito de tal coisa, o kit pode ser vídeo, ebook e não sei mais o que.

Começou com o negócio de emagrecer, aí veio um de organização, foi aqui que começei a desconfiar, já que alguns textos de email eram meio parecidos.

Depois, provávelmente por eu ter clicado nos anúncios do Instagram sobre os assuntos acima, recebi um que eu achei o assunto pertinente, tradução para dublagem. Fantástico, pois já que eu não estava achando nada na minha área quem sabe, saber mais sobre o assunto não custaria nada. Mas então, claro que custa, você assiste a alguns vídeos gratuitos e interessantes aí normalmente são 3 ou 4 vídeos de graça e no fim vem o custo do curso. Sim tudo isso são cursos. Por mais relevantes que sejam, não é todo mundo que está podendo investir.. sinceramente, acho que sou uma dessas pessoas.. mas posso estar errada.

No facebook tem um cara que fala que se você fizer o curso dele você saberá como arrumar um emprego dos sonhos, de forma simples, sem passar por sites de vagas. Algumas colocações dele realmente fazem sentido, mas não acho que quem está desempregado vá investir $$ em curso. Quero dizer, em cursos que valem a pena, eu acredito que sim, mas sinceramente não sei. Posso estar sendo injusta e arcaica, mas é o que eu penso no momento, realmente eu posso vir a mudar esse pensamento.

Vi esses dias um cara anunciando um curso para ser coach de sono, e o cara afirma que ganhava 100.000,00 por mês, gente… Fui ver agora no google e tem outros especialistas em sono. Eu não sei o que está acontecendo nesse mundo..

Até no linkedIN você encontrará vários experts em tudo mas se você não estiver pronto para mudar de vida, você pode assistir aos vídeos até um pouco antes de vir com as formas de pagamento, para vídeos mais avançados.

Sinceramente está complicado.

Na minha opinião está… mas também posso estar enganada

giphy

Anúncios

Propaganda sem noção do ano

Do pouco de psicologia que eu estudei e por consequência, técnicas básicas de marketing e tal, juro que não entendo essa propaganda da Lenovo. Aparentemente eles querem ressaltar que a Lenovo é tão boa que não dá defeito, e que tem esse serviço, Lenovo em casa, e que é tudo lindo e maravilhoso. Mas não entendo a mulher falando da máquina de lavar.. ela quer mesmo que o técnico de computador mexa na máquina de lavar?? Será que uma propaganda dessas não levaria o consumidor a pensar que o técnico da Lenovo é tão bom que pode mexer até ma máquina de lavar??

Mas como eu não sou publicitária, quem souber o que eles quiseram mostrar me explique por favor.

Mas a máquina de lavar…

Homens Pé de Chinelo

Bom, como a censura anda a toda no mundo bloguístico acho que nem me arrisco a escrever grandes coisas sobre a nova campanha da Havaianas, creio que a imagem valha mais do que as palavras.

Fala sério!! Se o seu marido vier com presentinhos como esses, já sabe! Aprontou alguma, na certa!

Anunciando Onde Nenhum Produto Jamais Esteve…

A Terra ficou pequena: começa a publicidade dirigida a extraterrestres

Fabricante de salgadinhos e universidade britânica vão emitir anúncio para as estrelas.
Propaganda vai ser dirigida à Ursa Maior e chegará a seu destino em 2050.

O próximo dia 12 de junho será um marco na história da publicidade, quando se lançará ao espaço o primeiro comercial dirigido a possíveis consumidores de aperitivos de milho extraterrestres.

A publicidade deve atravessar dezenas de anos-luz de distância e chegará a seu destino em 2050. O feito é o resultado da associação de uma marca popular de salgadinhos com cientistas espaciais da Universidade de Leicester (Reino Unido). Eles vão transmitir um anúncio por meio do radar de ultrafreqüência de 500 megahertz para a estrela Ursa Maior 47.

O anúncio, de acordo com a universidade inglesa, será emitido com uma potência de 10 mil watts do Centro Espacial de Svalbard, no Ártico, situado entre a Noruega e o Pólo Norte. Em comunicado da universidade, o professor Darren Wright, do Departamento de Física e Astronomia, admite que “a idéia de transmitir um anúncio ao espaço pode ser motivo de controvérsia, mas não deixa de ter interesse científico”.

“Pode ser uma prova para futuras comunicações de longo alcance e nos dá a oportunidade de dizer ao Universo que estamos aqui”, referindo-se, aparentemente, aos seres humanos, e não aos aperitivos de milho. O professor britânico não esconde as razões mais básicas para essa relação entre a astrofísica e os aperitivos em saquinho: “Os projetos parecidos com este certamente estão ameaçados de morte, depois do profundo corte de fundos que recentemente anunciou o Conselho de Instalações de Ciência e Tecnologia”.

O conteúdo do anúncio ainda está sendo decidido. A marca de salgadinhos abriu um concurso público para que seus consumidores participem pela internet. O ganhador levará sua idéia às estrelas. O comercial de 12 de junho atingirá os possíveis planetas que orbitam a Ursa Maior aproximadamente em junho de 2050, tendo em vista que viaja à velocidade da luz.

Sem levar em conta o tempo que demoram os supostos extraterrestres em decifrar o sistema binário (análogo à linguagem dos computadores) no qual se vai emitir o anúncio, a resposta – talvez uma ordem de compra dos salgadinhos em questão – não poderia chegar à Terra antes de 2092. Trata-se de um investimento a longo prazo.

G1