mico

O barato sai caro?

Certamente quem inventou esse trocadilho deve ter sentido na pele o real significado do que acontece.

Outro dia eu estava com um problema de vazamento no banheiro. Não era um vazamento, apenas água pingando e isso já estava enchendo o saco. Pedi aos porteiros se podia me indicar algum profissional. Me deram um cartão. Liguei e marquei… fiquei esperando e nada do cara vir no dia marcado. Duas vezes, cansei. Não liguei mais. Mas queria resolver.

Aí perguntei novamente se o porteiro podia me indicar algum outro profissional. Eu já estava ficando apavorada em ter que solicitar serviços. Explico: tenho certa ansiedade só de usar o telefone. Sinceramente não gosto de “convidar” estranhos para a minha casa. Sei que parece doideira, enfim!

Arrumei o telefone de outro profissional e chamei. Ele veio, até porque ele está fazendo serviços aqui no prédio. O que, supostamente, facilita as coisas, e também porque deve ter algum tipo de referência.

Mostrei o problema e já aproveitei para mostrar outro probleminha que me incomoda há bastante tempo. Isso já corrobora o que falei antes, chamar algum estranho pra minha casa.

Como ainda não me “recoloquei” no mercado, fiquei com medinho do cara querer enfiar a faca. Aí falei pra ele que eu tinha que ver com meu marido, e que ia dar uma resposta. Ele me falou o valor, R$ 100, 00, valor bastante acessível. Claro que o material que usaria não estava incluso.

Vai pagar?

No dia marcado então ele veio, foi comprar o que precisava, apresentou as notas e ficou tudo certo. Ao final do serviço parecia tudo ótimo! Só que não 😦

Isso porque ele estava me falando que poderia fazer a troca dos canos daqui, já que estão bastante velhos, e isso realmente uma hora terei de fazer. Ele falou que certamente o preço dele seria o melhor. Comentei: não precisa ser o mais barato, mas precisa funcionar.

Pois é, não funcionou.. Aí pensei, tá tudo é velho aqui, o homem também não deixou secar, de qualquer modo liguei e ele voltou.

Novamente não ficou 100%. Aí liguei de novo e ele até veio. Resolveu o lance do tanque que estava vazando na junta do sifão que ele tinha trocado. Uma dor de cabeça a menos.

Mas no banheiro ainda pinga um pouco de água..tipo muito pouco, pois ele mexeu ontem e me disse que voltaria para olhar hoje novamente. Ok.

Além de ficar desde cedo esperando, tipo 8 da manhã, me senti muito besta. Esse profissional está fazendo uma obra aqui no prédio e pegou o meu serviço como sendo um bico. Tanto que ele sempre queria chegar mais cedo. Eu não me incomodo em acordar cedo, pois eu quero simplesmente que esse assunto seja resolvido.

Como eu não quero me estressar, vou deixar pra lá. Assim que possível eu vou contratar um profissional que não ache que precisa cobrar pouco para ser chamado.

Ah, mas com 100 reais você queria o que? Exatamente.. eu queria que me fosse cobrado o que é justo para resolver o problema.

Nesse caso o barato saiu caro, e nem resolveu meu problema. oremos para que nenhum outro problema apareça!

Anúncios

Inferno

Ontem achei que eu estava fazendo um estagio no inferno. A sala onde trabalho não tem ar condicionado, Aí a gente tenta enganar com um ventilador que não da conta, aí no fim da tarde chuva de gelo, acaba a luz e não se faz mais nada! Nem ir de transporte publico para lugar algum. A avenida mais famosa da cidade TOTALMENTE parada a única forma de chegar a algum lugar era indo pelo modo mais antigo, andando! Aí aproveito para me exercitar!
O duro e chegar em sala de aula e ao invés de ouvir a professora, ouvir um treco chamado FU-N-CK isso deve ser o q anima o inferno! Enfim me senti muito guerreira ontem!

Uma idéia

Pimeiramente FELIZ ANO NOVO!

agora que vi que estou há mais de 1 mês sem postar nada… enfim as novidades novas são que estou começando a reorganizar a minha vida, já era sem tempo! Passei de semeste na facul agora vou para o segundo.. nada muito empolgante.

Bem, eu estava tendo uma idéia, pois ontem e hoje vi 2 coisas escritas que fiquei até besta

– corpiadora

– bolça (na vitrine de uma pet shop de um bairro chique)

Enfim, a gente acaba escrevendo errado no dia a dia, por pressa ou até preguiça, agora botar numa placa bem grande pra todo mundo ver a sua burrice…. so sorry

Há muito, muito tempo…

neste mesma galáxia eu já registrava algumas das minhas peripécias. Morri de rir ontem com umas coisas escritas num diário. descobri que faço diários desde 1987, mas só achei a partir de 1990.

Esse diário ganhei em algum aniversário, o detalhe personalizado é tudo!

Segue a transcrição da primeira folha:

SP 5/1/1990
Esta é a primeira folha deste diário. Hoje eu voltei de Suarão. Ontem a gente foi pro parquinho, lá tava legal, a gente foi no carrinho bate-bate, depois no trem fantasma eu gritava: “não quero ir”, mas eu fui. Foi emocionante eu só vi um “Fred Kueger” ele tinha um machado (desde quando?*) e um vampiro que saia do caixão, eu só gritei.
Quando eu cheguei em casa eu fiquei com a Tio (apelido da vizinha*)
O Maurício tava aqui ainda bem. Eu não aguentava mais ficar tão longe porque eu não confio muito nele. Mas gosto dele.
Talvez a gente vá amanhã no Shopping com a Simone, Cris, William e Maurício e talvez Ana Paula.
Até Amanhã

Até que não é tão ruim.. eu tinha 12 anos e esse pessoal era da rua onde eu morava. Claro que tem coisas escritas que são impublicáveis.. quem quiser ler, esteja a vontade.

Ontem

Ontem aconteceu uma coisa meio bizarra, meio surreal mas que faz parte da vida.
De manhã eu ia pagar o estacionamento e o carinha disse que não podia receber aquela hora pois estava enrolado (manobrando os carros) e tal.. blz.

Fui buscar umas coisas lá na antiga casa.. pois aqui falta quase tudo. Bom, quando eu ai colocar o carro na garagem pra facilitar carregar, o carro não ligou mais! Simplesmente morreu e não queria mais dar sinal de vida.
Bateria
Ok.. na hora me desesperei e abri o bocão.. meu pai ficou falando.. ah pé no chão… oi? Aí o namorado chegou e disse: nossa vc tá com cara de choro… é porque eu chorei mesmo

Aí tive uma grande idéia ligar para o seguro… em menos de 30 minutos resolveram o problema, que era o de trocar por uma bateria nova. O técnico já leva uma nova… e eu só precisei de uma ajuda do namo pra pagar.. pra constar o seguro é da HDI que eu não conhecia.. e contratei esse ano, me surpreendeu!

O que eu contei no começo foi pra mostrar que se eu tivesse pago o estacionamento eu não conseguiria comprar a bateria.. essa foi a parte bizarra!