auseinander

Retrospectiva de 2018

giphy
Não sei se vale a pena fazer uma retrospectiva deste ano, foi tão bleh que dá vontade de passar reto.

Mas de qualquer forma até serve pra eu refrescar a minha memória.

Bom, o ano começou com péssimas notícias, virei estatística. Fiquei sem emprego depois de 7 anos e pouco. Foi chocante e triste.
Logo em seguida me inscrevi num curso de espanhol, para não gastar o $$ com bobagens. Organizei  muito bem a minha vida para não gastar de mais, e não fazer nada de útil. Foi um aprendizado.

Me cadastrei em diversos sites de vagas de empregos, mas não tive retorno. Foi bastante frustrante. De junho a setembro fui a uma entrevista real e fiz uma de 10 segundos via skype, mega frustrante.

No final de agosto e começo de setembro fiz uma viagem bastante animadora, já que em 10 anos de namoro, praticamente nunca fizemos uma viagem para mais longe. O roteiro foi meio inusitado: Monte Verde, São Thomé das Letras, Monte Verde e Maresias.

No final de setembro finalmente fui chamada para uma entrevista real. Eu nem tinha enviado meu currículo para a vaga, mas acabaram me chamando, isso foi bem interessante. Fiquei animada e passei na entrevista. Comecei a trabalhar no começo de outubro, foi estressante, pois eu não sabia como lidar com aquele tipo de exigências. Fiquei me sentindo muito mal. Depois de um tempinho, apesar de estar tudo entrando nos eixos, mesmo depois de ter ido trabalhar de sábado e ficado até tarde trabalhando, me dispensaram.

Ou seja, comecei e terminei esse ano desempregada. Péssimo.

Teve várias outras coisas aí no meio. Fiz um curso no Senac e também um de Revisão. Revi pessoas conhecidas e conheci novas pessoas. Além de ter tido Copa do mundo e o Brasil ter sido um fracasso, de novo, ainda teve eleição e muita briga por política.

Teve até rato dentro de casa, na páscoa. Rato da páscoa…kkkk

Meu irmão casou mas a notícia mais diferentona do ano foi, que em breve serei tia avó! É isso mesmo!

Então agora é correr atrás do prejuízo. Estou tentando umas oportunidades como revisora e tradutora freelancer.

Um ótimo 2019 para todos nós!

Anúncios

Mundo Bipolar

A difícil arte de estar nas redes sociais

É minha gente, a cada dia está mais difícil acompanhar os famosinhos das redes sociais, cada um quer aparecer mais que o outro, ser mais bonito e mais perfeito que o outro, mas no fundo, tem horas que dá pena, tanto dos famosinhos quanto de quem segue.

É incrível as pessoas acharem que pessoa X é boa mãe, porque posta foto abraçada com o filho. A outra, toda fitness, que só mostra coisas saudáveis chegando em casa mas vai saber se ela não sofre de bulimia, anorexia e tal.

E tem aqueles que ficam ostentando em hotéis, resorts e muita coisa legal mas no fundo eles ganham essas viagens, para os reles mortais morrerem de trabalhar para ir naqueles lugares de sonho.

É saudável, quando algum insta blogueiro motiva alterações em sua rotina. Isso é o digital influencer, influenciando a ser uma pessoa melhor.

Mas nem sempre é assim. A maioria só quer te vender algo… preste atenção!

Fiquei quase 2 semanas sem ver stories de gente que sigo, e o resultado foi: não consigo mais ouvir a voz de alguns… de verdade, pois soa muito falso, e sim, a maioria só quer vender algo.

Estou prezando mais por saúde mental, pois se você for seguir o que os influenciadores fitness, por exemplo, estão pregando… você fica louco, de verdade. Toda hora é uma coisa que faz mal, ou que faz bem, mas antes fazia mal, agora faz bem..

giphy1

 

É isso.

#confusa #louca #redesocial

Ensaio sobre a chatisse

Gente, como tá tudo muito chato!!!!

Na verdade, verdadeira eu sei que sou eu, mas é mais fácil falar que os outros que estão…

 

Tem tantas coisas pra eu reclamar mas tipo, nem vale a pena… pois se alguém interpretar mal, vai deixar de ser meu amigo até.

Tem alguns grupos no Facebook que eu tenho até evitado de ler, responder então, isso nunca vai acontecer, pois só de vc respirar torto, vc está errado.

Por enquanto é isso.. eu estou meio só no modo automático lendo o Facebook, pra não ficar muito desinformada, já que ler jornal e ouvir notícias causa depressão.

Círculo Vicioso

É assim, ano passado fiz uns acordos para pagar o cartão de crédito. Paguei com sacrifício até agora, um dos acordos acaba esse mês mas do outro ainda tem 12 prestações. Não sei o que é pior, ainda ter 12 meses de nome sujo ou estar devendo a mesma coisa que devia no ano passado, e pagando sem poder.

Aí tem muito empregador que faz pesquisa e vai ver o nome sujo.. e… não te dá o emprego. E como eu só ficaria com o nome limpo daqui a 12 meses… como faz?
Acho que não vou fazer mais… vou parar de pagar, porque nome sujo por nome sujo, só vai limpar em 12 meses mesmo. Aí quem sabem nesse meio tempo, eu arrume um emprego e consiga pagar. Mas se não arrumar nada.. aí F****.

Tá complicado.. eu não me acho uma profissional ruim pra não conseguir nada…tenho experiência e quero trabalhar.. mas tipo, o que os outros tem que eu não tenho? Realmente não sei.. em agosto começo a faculdade, será que melhoram as chances?

Meu pai disse que está numa situação difícil.. se ele está nessa situação eu acho que estou num situação abaixo disso.

Aí também vc já está chegando no fundo do poço e a Lady Murphy vem te atormentar, pra melhorar toda essa situação, bati no carro de um cara… tá complicado.

Eu rezo mas parece que quanto mais eu rezo mais assombração aparece. Juro que no dia da batida eu pensei: hoje só vão me acontecer coisas boas… pois estava indo numa entrevista.. e na volta… POW! complicado!

Tô fazendo uns cursos pra ver se as coisas engrenam, cursos de doces.. o jeito é fazer algo pelo menos pra não ficar louca.

MAs não sei se dá pra viver disso.. só fico triste porque parece que as coisas não estõ fluindo bem pro meu lado.. Tento ser positiva, pelo menos não chorar ou ficar reclamando da vida, pois acho que isso não leva a nada mesmo.

ORA que melhORA.. vamos ver.

Chorando se foi

Antes de mais nada quero ressaltar que eu até aturo filmes toscos.., mas tudo tem um limite.

Hoje eu tava aqui em casa, dando um tempo para ir na segunda entrevista do dia, e passou um filme que eu nunca tinha visto antes.
Lambada, a dança Proibida ou no original The Forbidden Dance. Não vi o começo do filme pois tava cochilando, mas o enredo era +- o seguinte. Uma princesa índia (?) da amazônia foi pros estados unidos pra evitar que desmatem a amazônia, foi o que eu entendi, mas não sei porque cargas d´água ela se inscreve nos concursos de dança.

Eu sinceramente nunca vi um índio ou índia dançando lambada.. e mais ter um bundão ao estilo Jennifer Lopez. Aí fui pesquisar na internet pois as músicas eram de lambada, mas o estilo.. já podem imaginar qual era.. Salsa ou merengue, coisas bem latinas mas não necessáriamente brasileiras. O mais intrigante irritante é que queriam mostrar algo “brasileiro” e nem a atriz era brasileira, é mexicana, aí não dá.

 Aí a mulher ainda diz: Ah, você é brasileira, então você sabe dançar.. todos os brasileiros dançam #eurialto.

No filme ainda mostrou um protetor da tal princesa, que por algum acaso de chamava Nisa (??) e o tal cara era um índio Xamã, hello!

Me lembrei também da época que a gente se juntava na garagem de casa e dançava LAMBADA! Era divertido,  foi uma fase, e passou. Até a gente que não tem nada de dançarina nata, dançava mais que os caras do filmes.

Segue aí o clipe original da música do Kaoma, e pode ver que os clipes relacionados no youtube são todos de músicas chicanas, não tem nada a ver.

No hablamos español