Dia: 19/08/2009

LuluzinhaCamp – Release

2º LuluzinhaCamp Nacional:

Encontro vai reunir blogueiras de todo o Brasil para discutir a liberdade na internet

Quem acha que os relacionamentos virtuais são superficiais e dificilmente vão para a vida real precisa rever os seus conceitos. Dia 30 de agosto de 2009 acontece o 2º LuluzinhaCamp nacional, em que são esperadas cerca de 100 blogueiras de várias partes do Brasil, repetindo o sucesso dos encontros simultâneos em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Brasília. Os encontros, vale lembrar, são exclusivos para mulheres.

O 2º Encontro Nacional vai acontecer das 11h às 18h, na Oca Tupiniquim, em São Paulo. Seu tema: liberdade na internet (veja mais sobre isso no blog).

A programação inclui oficinas e desconferências – debates abertos, descentralizados e colaborativos – sobre um tema de interesse comum.

A pré-programação de oficinas:

  • tira-dúvidas sobre blogs para blogueiras iniciantes, intermediárias e avançadas;
  • montagem de computadores;
  • fotografia e stopmotion;
  • artesanato e reciclagem.

Para completar, o evento fará uma campanha de arrecadação de roupas para doação a ONGs. A Lavanderia Solidária LG – que doará uma máquina de lavar e quatro vezes mais roupas do que as Luluzinhas conseguirem -, continuará após o encontro, quando o público poderá votar em sua ONG preferida, no site das Luluzinhas.

 
História

O encontro é organizado pela Conectiva, por meio das mãos de Lucia Freitas, autora do blog Ladybug Brasil. Lucia inventou o evento com as amigas interneteiras Lu Monte, do Dia de Folga; Nospheratt, do Deusario; Zel, do Zel, versão 3.4; Denize Barros, do LaReinaMadre e Juliana Garcia Sales, do Garcia Sales.

Na organização do primeiro encontro, em agosto de 2008, surgiu a idéia de mini-LuluzinhaCamps pelo Brasil afora e foi criada a lista de discussão, para que todas se organizassem sobre as comidas, bebidas e temas.

“Criei o LuluzinhaCamp – que foi batizado por um homem, diga-se – porque sabia que a internet é feminina e que havia muitas blogueiras na rede. Mesmo assim este público não comparecia aos encontros de tecnologia/internet. Senti que era preciso um evento exclusivo para que se sentissem à vontade e, a partir daí, fossem incluídas num ambiente maior de um lugar já conhecido”, diz Lucia.

Após um ano de vida, o LuluzinhaCamp, que começou com 80 participantes, tem cerca de 400 mulheres em seus grupos de discussão. Além de formar uma rede de troca de conhecimentos, networking e apoio mútuo na internet, os relacionamentos continuam no dia-a-dia offline também, em projetos e eventos. De karaokês a almoços, a troca continua fora da rede. Online, dúvidas sobre internet ou maquiagem não ficam sem resposta e acaloradas discussões sobre temas polêmicos se aprofundam.

Serviço:

Luluzinha Camp

30 de agosto, das 11h às 18h

Oca Tupiniquim, Rua Fradique Coutinho, 1397, Vila Madalena, São Paulo

Inscrições pelo site http://www.luluzinhacamp.com  até dia 20 de agosto

Taxa de inscrição: 15,00.

Eu já estou inscrita!

Zombie Mode On

Well, tem épocas em nossas vidas que fica tudo meio conturbado. Estou numa fase dessas, e não está sendo fácil!

A minha avó está doente, e não sei se o diagnóstico dado pelos médicos é confiável, pois dependemos do serviço público. Não é só pela falta de grana não..mas também não sei explicar por que não se procura um médico particular. Enfim, depois de um mês que a minha avó teve alta do hospital com o diagnóstico de Cirrose hepática Alcóolica – ela nunca bebeu – ela teve que voltar, porque tava com outro problema.

Não foi fácil descobrir o que ela tinha, num primeiro momento fomos a um hospital particular( Hospital Alvorada) eu achei que seria bem tranquilo. Mas não, pois eles começaram a falar em operação.. isso sairia caro (note que mesmo indo num hospital particular, eles não sabiam o que ela tinha). Fomos obrigados a levar num público (Hospital Geral da Pedreira). Ela ficou quase uma semana na enfermaria.. que pra ser sincera é horrível. Quando ela foi pra um quarto o ambiente era bem melhor, tranquilo! Depois de quase 2 semanas, diagnosticaram como Diverticulite.

Ontem eu tinha que pagar o boleto do primeiro hospital. E eu usaria recursos de uma poupança da minha avó. Ela está melhor financeiramente que eu. Só que por incrível que pareça ontem a lady Murphy me atacou logo que saí do serviço.
O cartão da conta bloqueou sem eu ao menos digitar a senha- Bradesco #fail- aí pensei.. me ferrei, eu pago vou ficar no vermelho.. mas pelo menos elimina essa coisa chata. Estava na catraca do metrô e descobri que o meu crédito do bilhete único tinha acabado.
Detalhe, tava sem grana alguma!

Tive que voltar para a rua, que tava inundada de água suja e gente que não andava. Corri no caixa eletrônico pegar dinheiro e só consegui chegar em casa pra fazer o pagamento do boleto bem em cima da hora.

Não me lembro de ter dormido esssa noite, a minha avó fica chorando a noite toda.. e quando vou ver se ela tá com dor, ela diz que se sente mal.. apenas isso. Aí quando estou virando um zumbi a minha avó fala: E você sempre de mal humor…poxa, dá vontande de xingar!