Dia: 15/07/2008

Os bad boys se dão bem com as mulheres

Matéria interessante da Isto É (leia completa no link)

…”

Na Universidade do Novo México, o pesquisador Peter Jonason ouviu 200 estudantes e o resultado é que os jovens com características de bad boys relataram maior número de relacionamentos de curto prazo. As marcas do estilo são insensibilidade, narcisismo, egocentrismo, atração por situações de risco e infidelidade. O outro trabalho, feito pelo cientista David Schmitt, da Universidade Bradley, em Illinois, é mais amplo. Ouviu 35 mil pessoas de ambos os sexos em 57 países – e teve resultado semelhante.

No Brasil, há controvérsias. Num grupo de 22 mulheres entrevistadas por ISTOÉ, apenas sete concordaram com os resultados da pesquisa. “Aqui é diferente”, opina a advogada mineira Mariana Lima, 31 anos. “Busco uma relação em que haja igualdade entre os parceiros e muito carinho. Adoro homens cavalheiros.” A estudante de geologia Carla Neto, 29 anos, acredita que as mulheres gostam, sim, de homem que tenha um jeito grosseirão. “Acontece que poucas vão admitir isso”, alerta ela. “Os homens têm de ter pegada, sim”, resume Natália Casassola, ex-big brother.” …

Bem infidelidade, na boa, não tô podendo e nem querendo, não curto, ainda mais se for comigo né.. mas eu não faço com os outros o que não quero para mim, se bem que não sou perfeita, e nem santa para dizer que nunca traí ou nunca trairei.

Já li em alguns posts, como esse, que a pegada independe de força física e sim de como o homem age e se manifesta em outros aspectos da vida e do relacionamento. Com certeza ser seguro é algo que atrai as mulheres sim. E com certeza mulher não gosta de homem chorão, sensível talvez.

Acho que no fundo, queremos um mix dos 2, nem 8 ou 80, mas que ter a pegada tem que ter, senão fica chato e os 2 viram amigos demais.. isso atrapalha!

Gostei dessa opinião, de um conhecido da internet (transcrita com autorização expressa do Régis A. Coimbra, apenas a parte que achei pertintente colocar aqui):
Em termos mais conspiratórios, o problema é que se a mulher sente que “domina”, perde muito o interesse pelo homem. Já se o homem ao menos resiste e mantem certa independência, a mulher consegue manter um pouco mais do interesse. Não precisa “dominar” a mulher; é só não se render.

Isso é muito interessante, de fato, pois a gente reclama que não acha um homem sério, pra algum relacionamento e quando acha e ele tiver todas as qualidades do bom moço, a gente perde o interesse.  Seria isso um tipo de lembrança ainda dos homens das carvernas, quando eles arrastavam as mulheres pelos cabelos? Ou seria uma simples condição humana que não aceita quando algo de bom está acontecendo na vida e temos o prazer de nos boicotar?

Será que alienígenas também têm esse conflito?