Mês: Janeiro 2008

Lição de Homem

Conversando com um amigo virtual eu me declarei carente (não defini se é apetite), de uns beijos eu apenas achei o fato dele estar carente estranho já que é casado. E ele me explicou algumas coisas que eu, a duras penas já aprendi.. mas com as explicações eu compreendi melhor.. mas é difícil aceitar… enfim seguem as explicações dele:

hormônios em alta e reciprocidade de menos, combinação perigosíssima;
ela (uma amiga) perguntou se eu estava com problemas no casamento e tal…
e expliquei pra ela que o entendimento dessas questõs são diferentes entre homem e mulher…
para mulher “sentir a necessidade” de respirar fora do casamento é necessário que a situação esteja em frangalhos, tudo ruindo….
o homem já nã precisa estar pisando nas ruinas do relacionamento pra sentir essa necessidade…entende??
na verdade as duas situações são complicadas…nós não fomos criados pra entender isso
nós fomos criados para entender que o príncipe salva a princesa e viveram felizes para sempre…
eu diria que homens e mulheres vêem de forma diferente a mesma coisa…
ela até vê o problema, mas “sublima” ignora, ela sabe que está lá, reconhece o problema, mas “não posso fazer nada, tentamos um paleativo, mas sem dar grande importancia a coisa, uma vez que não resolveremos essa diferença de característica”

não há um correto.. mas sim ajuste entre essas características…
por exemplo um tem a característica de gostar de viajar pra caramba e o outro gosta de dormir e ficar em casa todo o tempo
de quem é o problema??
o problema é do AJUSTE entre as características…

entende a questão?

hoje a diferença entre homens e mulheres estão diminuindo..mas, algumas permanecem.
quer uma característica que normalmente causa muuitos problemas no casamento?
uma característica não, uma área que a diferença de características trazem problema.

sexo

diferença de frequência, intensidade, estilo… etc..
é a mais frequênte….
e sabe pq é grave??

Porque é a unica área que “só é permitido” você compartilhar com seu parceiro.
se vc gosta de sair e seu parceiro não… ok… vc pode sair com suas amigas sem problemas…
se vc gosta de beber e o parceiro não… OK… vc arruma alguém pra beber…
se vc é nerd e gosta de Star Trek você tem as listas de discussão e os encontros….

mas e o sexo?
**********************

Pois é.. vivendo e aprendedo..

Anúncios

Blogando…

Eu nunca tenho muita idéia sobre o que escrever aqui, tem uns textos que eu até escrevi a mão e depois passei pra cá.. só porque não tinha o que fazer. Claro que não dá pra comparar com o melhor blog individual de 2007, muito menos com o melhor blog blog pessoal de 2007.. hehehe quem sabe um dia destes eu chego lá.. mas lendo esse post eu fiquei mais conformada com a minha condição de não ter milhares de visitas por dia… claro, quem não quer ter um blog se sucesso? Eu gostaria…não necessariamente ganhar dinheiro mas quem sabe, ser comentada. Eu gostaria de ter mais de 50 visitas por dia.. já ia ser interessante.

Tô vendo no Blosque, 10 razões pra não ser um blogueiro de sucesso..:
1- eu acho que sei bem o português a ponto de não ter que apelar para o miguxês e outras línguas estranhas.

2- apesar deste blog ter só um ano.. eu já fiz vários blogs e sim, creio que sei algumas coisas.. pelo menos eu uso de bom senso.

3- é tem dia que estou preguiçosa mas aí eu que não sou besta de perguntar pro Mestre Cardoso pois eu sei a resposta: www.useaporradogoogle.com ahahah

4- bom aí já não sei.. são texto mais pro lado pessoal, eu me esforço 😉

5- não, isso é besteira.. ninguém deve nada mesmo…

6- besteira também.. claro que todo mundo quer fazer parte de um grupo mas ninguém tem culpa não

7- ah eu tento participar o máximo possível…

8- não mesmo… a idéia é expor idéias e conhecer gente

9- pedir é mais fácil mesmo.. mas não é o caso deste blog

10- huahuahuahua pois é tem gente que é assim, na vida real é um recalcado mas chega na internet e quer “bater” em todo mundo…

As razões acima foram elaboradas pela Nospheratt

E=MC^2 – A relatividade de nossos pensamentos

Texto roubado descaradamente, mas autorizado pelo Ayçar. Como não tenho capacidade pra escrever um texto assim, resolvi assimilar um…;)

===================================================================
ATENÇÃO: parte deste texto tem conteúdo desaconselhável para MENORES e pessoas MORALMENTE CONSERVADORAS.
Se você não aprova esse tipo de material leia outras mensagens desse blog mas,
PARE DE LER ESSE POST AQUI!
===================================================================

Bom, já que decidiu prosseguir, não me venha encher o saco, tá!

Tenho reparado como a mente das pessoas age para dar conforto ante a complexidade do mundo, principalmente no mundo moderno. Esse conforto gerado pelo nosso inconsciente é bastante amplo.

Nós somos exigidos o tempo todo, seduzidos o tempo todo, desafiados o tempo todo, “etc. e etc.” o tempo todo. E sabe de uma coisa? É impossível sobreviver a essa pressão, sendo uma pessoa bacana e equilibrada.

Veja por exemplo a cobrança pós-feminista que aconteceu nos anos 70 e 80. Segundo o pensamento vigente, TODO HOMEM, sim, todos os que já viveram e os que viriam palmilhar o “terceiro planeta à direita do sol”, era sexualmente incompetente, não sabia nem onde ficava o místico clitóris e quando liam no livro da escola não tinham a mínima idéia do que fazer. Diante dessa afirmativa, as mulheres riam, mesmo as virgens, as mesmas que também não sabiam o que fazer com seus próprios “botões mágicos”.

E isso foi somente um exemplo.

Para lidar com essa pressão, nossa mente cria um mundo seguro para nós um mundo em que somos poderosos. Esses dias falando com uma amiga ela insistiu que era “boa de boca”, comia de tudo e com ela não tinha frescura não. Em menos de 30 minutos de um papo descontraído e sem ser focado no assunto, descobri que ela não come:
• Frutos do mar;
• Granola;
• Pão (sim, pão);
• Nenhuma comida oriental;
• Uma lista incontável de frutas;

Certamente ela não come mais uma longa lista de coisas que não tive tempo de descobrir. Quando eu perguntei por que ela se achava “boa de boca” ela insistiu que era, mas que não comia “essas coisas” fazendo cara de que estava se referindo às coisas mais impuras do mundo.

Canso de ouvir pessoas falando que “Fazem TUDO” no sexo. Mas, o que é fazer tudo? Seria algo como anal, vaginal e oral? Hum… Oral até onde? Cospe? Engole? (eka, que nojo?). Para algumas pessoas fazer um “papai-e-mamãe” e beijar na boca no final é tudo, pra outras é subir no lustre (outro termo que não esclarece nada), para outras a satisfação só acontece se ver o parceiro(a) fazendo cocô.

Vai entender?

É comum que os mesmos limites sejam compartilhados por um grupo o que reforça as fronteiras do “normal”, porém isso traz um efeito colateral interessante.

Exemplo:
Uma família conservadora entende que seus filhos devem estudar, se formar e construir uma vida profissional tradicional e estável. Um dos filhos, porém, tem o desejo nato e forte de ser músico. Esse jovem tenta falar com a família sobre isso e lança uma piadinha num dos jantares na casa da avó. Os irmãos riem e o pai olha com cara de censura e a mãe interpela “para de falar bobagens”. O jovem pode passar a vida inteira sem nem tentar tocar algum instrumento ou pode passar a tocar guitarra escondido. Se os pais descobrem chamam-lhe a atenção, cortam a mesada e o discurso é “Meu filho, nós só queremos uma vida NORMAL pra você”.

Você e eu nos “enganamos” o tempo todo. Saber que seus limites não são absolutos e que eles não definem como o mundo é, é o primeiro passo para uma vida mais equilibrada emocionalmente. Entender que outras pessoas têm parâmetros diferentes dos seus é o segundo passo para o equilíbrio.

Afinal de contas EU sou NORMAL e faço tudo! 🙂
======================================

Pense nisso!!!

Melhor mau acompanhada do que só…

é, desse jeito vou começar a apelar…de repente até o moto-boy aqui da empresa dê um trato.. ahahahah.

Que decadência!!! mas é sério.. ficar sozinha no final de semana é um porre.. e nem estou falando apenas de companhia masculina, aquela amiga que está solteira também serve.
Mas provávelmente ela prefere ver Supercine.

Fui numa balada (meia-boca), só fui porque não tava a fim de ficar em casa.. antes tivesse ficado. Chovia muito e devo ter sido uma das primeiras a chegar no local.. local derrubado, não tinha muita opção no bar.. e meu.. é sério.. tem boteco melhor que aquilo.

Mas enfim.. é a vida de solteira.. nem sempre se acerta 100% num jogo.
Fora que ainda terei de aguentar que serei, excluindo o meu irmão de 19 anos, a única solteira da família.. já que todos os meus primos estão casados.. inclusive a minha prima + nova, a minha irmã que é mais nova.. e a minha prima da minha idade já está em vias de….

Buááááaá